Início » Como Detectar Sintomas de Problemas na Próstata: Saiba Mais

Como Detectar Sintomas de Problemas na Próstata: Saiba Mais

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino que produz parte do líquido seminal, responsável por nutrir e transportar os espermatozóides. 

Ela fica localizada abaixo da bexiga e envolve a uretra, o canal por onde passa a urina e o sêmen.

A saúde da próstata é muito importante para os homens, pois ela pode ser afetada por diferentes problemas que causam sintomas incômodos, interferem na qualidade de vida e até mesmo colocam em risco a vida do paciente.

Neste artigo, vamos explicar quais são os principais problemas da próstata em homens, como detectar os sintomas de problemas na próstata, quando procurar um médico, como é feito o diagnóstico e quais são as medidas de prevenção e cuidados com a saúde da próstata. Acompanhe!

A Importância da Saúde da Próstata

A próstata é uma glândula que tem um papel fundamental na reprodução masculina, pois ela produz cerca de 30% do líquido seminal, que é o fluido que contém os espermatozoides e que é liberado durante a ejaculação.

Além disso, a próstata também produz uma enzima chamada PSA (antígeno prostático específico), que ajuda a liquefazer o sêmen após a ejaculação e facilita a movimentação dos espermatozoides.

A saúde da próstata está relacionada com a saúde sexual e urinária dos homens, pois ela pode influenciar na ereção, na ejaculação e no fluxo urinário. 

Quando a próstata está saudável, ela tem o tamanho de uma noz e pesa cerca de 20 gramas. Porém, com o passar dos anos, ela pode sofrer alterações que afetam seu tamanho, sua forma e sua função.

Principais Problemas da Próstata em Homens

Os problemas da próstata mais comuns em homens são:

Hiperplasia Prostática Benigna (HPB)

A hiperplasia prostática benigna (HPB) é o aumento benigno da próstata, ou seja, não é um câncer. Ela ocorre principalmente em homens acima dos 50 anos e está relacionada com o envelhecimento e com as alterações hormonais que ocorrem nessa fase da vida.

A HPB pode causar sintomas como dificuldade para iniciar ou interromper o fluxo urinário, jato urinário fraco ou intermitente, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, necessidade de urinar com mais frequência ou urgência, acordar à noite para urinar (noctúria), gotejamento após urinar e infecções urinárias recorrentes.

A HPB pode ser tratada com medicamentos que relaxam os músculos da próstata e da bexiga ou que reduzem o tamanho da glândula. Em alguns casos, pode ser necessária uma cirurgia para remover parte do tecido prostático que obstrui a uretra.

Câncer de Próstata

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais frequente em homens no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma. 

Ele se caracteriza pelo crescimento anormal e descontrolado das células da próstata, que podem invadir outros órgãos e formar metástases.

O câncer de próstata pode ser silencioso nos estágios iniciais, ou seja, não causar sintomas. Por isso, é importante fazer exames regulares para detectá-lo precocemente. 

Quando há sintomas, eles podem ser semelhantes aos da HPB, como dificuldade para urinar, jato urinário fraco ou intermitente, sangue na urina ou no sêmen, dor ao urinar ou ao ejacular, dor na região pélvica, lombar ou nas costas.

O tratamento do câncer de próstata depende do estágio da doença, da idade e das condições de saúde do paciente. As opções incluem cirurgia, radioterapia, braquiterapia, hormonioterapia, quimioterapia e imunoterapia.

Sintomas de Problemas na Próstata

Os sintomas de problemas na próstata podem variar de acordo com o tipo e a gravidade do problema. Alguns dos sintomas mais comuns são:

Alterações na Micção

Os problemas na próstata podem afetar o fluxo urinário, pois a glândula envolve a uretra e pode comprimi-la quando aumenta de tamanho ou quando há um tumor. Isso pode causar sintomas como:

  • Dificuldade para iniciar ou interromper o fluxo urinário;
  • Jato urinário fraco ou intermitente;
  • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga;
  • Necessidade de urinar com mais frequência ou urgência;
  • Acordar à noite para urinar (nictúria);
  • Gotejamento após urinar;
  • Sangue na urina (hematúria).

Dor e Desconforto

Os problemas na próstata também podem causar dor e desconforto na região pélvica, que é a área entre o umbigo e os órgãos genitais. 

A dor pode ser constante ou intermitente, leve ou intensa, localizada ou irradiada para outras partes do corpo. Alguns dos locais mais comuns onde a dor pode ser sentida são:

  • Na parte inferior do abdômen;
  • Na região perineal, que é a área entre o ânus e o escroto;
  • Na região lombar, que é a parte inferior das costas;
  • Na região inguinal, que é a área onde ficam as virilhas;
  • Na região dos testículos ou do pênis.

A dor pode ser causada por inflamação, infecção, obstrução, compressão ou invasão de nervos pela próstata. Ela pode piorar ao urinar, ao ejacular, ao evacuar ou ao se movimentar.

Problemas de Ereção e Ejaculação

Os problemas na próstata também podem interferir na função sexual dos homens, pois a glândula está envolvida na produção do líquido seminal e na ereção do pênis. Alguns dos problemas que podem ocorrer são:

  • Dificuldade para obter ou manter uma ereção suficiente para uma relação sexual satisfatória (disfunção erétil);
  • Diminuição da libido ou do desejo sexual;
  • Ejaculação precoce ou retardada;
  • Ejaculação dolorosa;
  • Sangue no sêmen (hematospermia);
  • Diminuição do volume ou da força da ejaculação.

Esses problemas podem ser causados por alterações hormonais, vasculares, nervosas ou psicológicas relacionadas à próstata. 

Eles podem afetar a autoestima, a confiança e a qualidade de vida dos homens.

Outros Sintomas Relacionados

Além dos sintomas já mencionados, os problemas na próstata podem causar outros sinais e sintomas relacionados à saúde geral do paciente. Alguns deles são:

  • Febre;
  • Calafrios;
  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Perda de peso;
  • Fadiga;
  • Anemia;
  • Dor óssea.

Esses sintomas podem indicar uma infecção grave, uma inflamação crônica ou um câncer avançado da próstata. Eles devem ser investigados com urgência por um médico.

Quando Procurar um Médico

Os homens devem procurar um médico sempre que apresentarem algum dos sintomas de problemas na próstata descritos acima. Além disso, devem fazer exames regulares para prevenir e detectar precocemente as doenças da próstata.

Sinais de Alerta e Preocupação

Alguns sinais de alerta e preocupação que indicam a necessidade de procurar um médico com urgência são:

  • Sangue na urina ou no sêmen;
  • Dor
  • Dor intensa ou persistente na região pélvica, lombar ou inguinal;
  • Dificuldade para urinar ou retenção urinária;
  • Febre alta ou calafrios;
  • Perda de peso inexplicada ou anemia;
  • Dor óssea ou fraturas.

Esses sinais podem indicar uma complicação grave, como uma infecção, uma obstrução, uma metástase ou uma insuficiência renal. Eles requerem um tratamento imediato e adequado.

Exames de Rotina e Rastreamento

Os exames de rotina e rastreamento são importantes para prevenir e detectar precocemente os problemas da próstata. 

Eles devem ser realizados por todos os homens a partir dos 45 anos, ou antes se houver fatores de risco, como histórico familiar de câncer de próstata, obesidade, tabagismo, etnia negra ou exposição a agentes químicos.

Os exames mais comuns são:

  • Exame de toque retal: é um exame simples e rápido, no qual o médico introduz um dedo lubrificado no ânus do paciente e palpa a próstata para avaliar seu tamanho, sua forma, sua consistência e sua sensibilidade. Ele pode detectar alterações sugestivas de HPB ou câncer de próstata.
  • Exame de PSA: é um exame de sangue que mede a quantidade de PSA (antígeno prostático específico) no organismo. O PSA é uma enzima produzida pela próstata que pode estar elevada em casos de HPB, prostatite, infecção urinária ou câncer de próstata. O exame de PSA não é específico para o câncer de próstata e pode apresentar falsos positivos ou negativos. Por isso, ele deve ser interpretado em conjunto com o exame de toque retal e outros fatores clínicos.
  • Ultrassonografia transretal: é um exame de imagem que utiliza ondas sonoras para gerar imagens da próstata e dos tecidos adjacentes. Ele é realizado com a introdução de uma sonda no ânus do paciente e permite avaliar o tamanho, a forma, a textura e a vascularização da próstata. Ele pode detectar alterações como nódulos, cistos, calcificações ou áreas suspeitas de câncer.
  • Biópsia da próstata: é um exame invasivo que consiste na retirada de pequenos fragmentos da próstata com uma agulha fina guiada por ultrassom. Ele é indicado quando há suspeita de câncer de próstata pelos exames anteriores ou quando há alterações no tecido prostático. Ele permite confirmar o diagnóstico de câncer e determinar o grau de agressividade do tumor.

Diagnóstico de Problemas na Próstata

O diagnóstico de problemas na próstata é feito com base na avaliação médica e nos exames complementares. O médico responsável por diagnosticar e tratar as doenças da próstata é o urologista, que é o especialista em saúde masculina.

Avaliação Médica e Histórico do Paciente

A avaliação médica consiste em uma entrevista com o paciente, na qual o médico faz perguntas sobre os sintomas, o histórico pessoal e familiar, os hábitos de vida, as condições de saúde e os medicamentos em uso. 

O médico também realiza um exame físico geral e um exame específico da região genital e urinária do paciente.

O histórico do paciente é importante para identificar os fatores de risco, as possíveis causas e as complicações dos problemas da próstata. 

O médico também pode aplicar questionários validados para avaliar a intensidade dos sintomas e o impacto na qualidade de vida do paciente.

Exames Específicos

Os exames específicos são solicitados pelo médico para confirmar ou descartar os problemas da próstata. Eles incluem os exames já citados anteriormente (exame de toque retal, exame de PSA, ultrassonografia transretal e biópsia da próstata) e outros que podem ser necessários de acordo com cada caso, como:

  • Urofluxometria: é um exame que mede o fluxo e o volume urinário do paciente. Ele é realizado com a micção em um aparelho que registra os dados. Ele pode detectar alterações como obstrução, retenção ou incontinência urinária.
  • Urodinâmica: é um exame que avalia o funcionamento da bexiga e da uretra. Ele é realizado com a introdução de cateteres e sensores na bexiga e na uretra e com a infusão de líquido ou ar na bexiga. Ele pode detectar alterações como hiperatividade, hipotonia ou contrações involuntárias da bexiga.
  • Cistoscopia: é um exame que permite visualizar o interior da bexiga e da uretra. Ele é realizado com a introdução de um tubo fino e flexível com uma câmera na ponta (cistoscópio) pela uretra até a bexiga. Ele pode detectar alterações como estreitamento, inflamação, infecção, cálculos, tumores ou sangramentos na bexiga ou na uretra.
  • Ressonância magnética ou tomografia computadorizada: são exames de imagem que utilizam campos magnéticos ou raios X para gerar imagens detalhadas da próstata e dos órgãos adjacentes. Eles podem detectar alterações como nódulos, cistos, calcificações ou áreas suspeitas de câncer na próstata. Eles também podem avaliar a extensão e a presença de metástases do câncer de próstata em outros órgãos.

Prevenção e Cuidados com a Saúde da Próstata

A prevenção e os cuidados com a saúde da próstata são fundamentais para evitar ou minimizar os problemas da próstata. Eles envolvem medidas como:

Estilo de Vida Saudável

O estilo de vida saudável é essencial para manter a saúde da próstata e prevenir doenças como a HPB e o câncer de próstata. Algumas recomendações são:

  • Manter uma alimentação equilibrada, rica em frutas, verduras, legumes, cereais integrais, peixes, oleaginosas e fontes de antioxidantes, como o licopeno (presente no tomate), o selênio (presente na castanha-do-pará) e as vitaminas A, C e E;
  • Evitar o consumo excessivo de gorduras saturadas, carnes vermelhas, embutidos, sal, açúcar e alimentos industrializados;
  • Beber bastante água e evitar bebidas alcoólicas ou cafeinadas;
  • Praticar atividades físicas regularmente, pelo menos 150 minutos por semana;
  • Manter o peso adequado e evitar a obesidade;
  • Não fumar;
  • Evitar o estresse e cuidar da saúde mental;
  • Usar preservativo nas relações sexuais para prevenir infecções sexualmente transmissíveis.

Exames Regulares e Acompanhamento Médico

Os exames regulares e o acompanhamento médico são importantes para detectar precocemente os problemas da próstata e iniciar o tratamento adequado. 

Eles devem ser realizados por todos os homens a partir dos 45 anos, ou antes se houver fatores de risco.

Os exames mais indicados são o exame de toque retal e o exame de PSA, que devem ser feitos anualmente ou conforme a orientação médica. 

Outros exames podem ser solicitados pelo médico de acordo com cada caso.

O acompanhamento médico deve ser feito por um urologista, que é o especialista em saúde masculina. 

O médico deve avaliar os sintomas, o histórico, os exames e o tratamento do paciente. 

O médico também deve orientar sobre as medidas de prevenção e cuidados com a saúde da próstata.

Conclusão

Os problemas da próstata são muito comuns em homens, principalmente após os 50 anos. Eles podem causar sintomas incômodos, interferir na qualidade de vida e até mesmo colocar em risco a vida do paciente.

Por isso, é fundamental estar atento aos sintomas de problemas na próstata, procurar um médico sempre que houver alguma alteração ou dúvida

Gostou? Compartilha!

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on linkedin
Share on email

Veja Outros Blogs

Todos os direitos reservados® 2021